casa
, 2016
impressão em papel fotográfico
doze a dezesseis fotografias 30 cm x 45 cm cada | dezoito fotografias em grade 60 cm x 90 cm
instalação com dimensões variáveis


em resposta à fundação cultural da cidade que por mais um ano adiava a realização do salão nacional de artes de itajaí, ocupamos a galeria municipal que estava fechada há alguns anos para um restauro que não aconteceu. a primeira coisa que fizemos foi entrar na casa e pensar os trabalhos para o salão. eu abri as janelas. o quadro tem um tom roxo escuro que é interrompido por um verde intenso vindo da janela aberta, através da qual só se vê uma parede do lado de fora. a luz de fora invade e cria pequenos desenhos na poeira do chão do lado de dentro. abro as janelas e olho para fora. este trabalho foi projetado na própria janela em que foi feito, ao longo de um mês. de dia, projetava em cima da janela fechada. de noite, na parede externa da casa que aparece na fotografia. depois, casa passou a ser apresentado em fotografias em sequência.









vista do trabalho na exposição sobre como entrar e sair




vista do trabalho na exposição entre être